BLOG / SEO

SEO para YouTube: 17 técnicas para performar melhor

De acordo com Statista, em agosto de 2023, o YouTube tinha mais de 2,3 bilhões de usuários ativos mensais em todo o mundo. Além disso, é o segundo site mais visitado do mundo, depois do Google. Se você deseja expandir seu público e conquistar mais clientes, com certeza deve prestar atenção nesta plataforma. 

Mesmo existindo há tantos anos, o YouTube ainda é uma rede muito utilizada para os mais diversos fins. Além disso, a plataforma segue se reinventando, oferecendo o Shorts como uma possibilidade de criação de vídeos curtos verticais, como no Instagram e TikTok, e o YouTube Premium, assinatura para quem não quer ver anúncios enquanto estiver vendo vídeos. 

Fazer sucesso no YouTube pode ser uma oportunidade de aumentar sua credibilidade, desbancar seus concorrentes e ainda gerar renda com a monetização dos vídeos. E para te ajudar nisso, criamos este artigo sobre como aplicar técnicas de SEO a fim de ranquear com sucesso no YouTube. Vamos lá?

O que é SEO para YouTube?

SEO para YouTube é um processo de otimização de vídeos e canais do YouTube para melhorar suas classificações na plataforma. O objetivo é preparar o vídeo para que o YouTube entregue para o maior número de pessoas possível e para que o conteúdo chegue em pessoas que realmente têm interesse em assistir.

Diferente do Facebook, Instagram e TikTok, o YouTube não é só uma rede social, mas também um mecanismo de busca. Por isso, é importante aplicar técnicas de SEO específicas para esse site para ter sucesso na plataforma.

Qual a importância do SEO para canais no YouTube?

O SEO para canais no YouTube é extremamente importante para aumentar a visibilidade e o alcance dos vídeos junto ao público. Vamos entender um pouco melhor sobre o impacto desta estratégia: 

Visibilidade

O YouTube é o segundo mecanismo de busca mais popular do mundo, logo após o Google. Ao otimizar seu canal e vídeos para os mecanismos de busca, você aumenta a probabilidade de seus vídeos serem encontrados por espectadores em potencial. Isso é essencial para expandir sua audiência.

Engajamento

Quando seu canal e vídeos são otimizados para as palavras-chave e os tópicos certos, você atrai um público-alvo mais relevante. Isso tende a resultar em um aumento nas inscrições, já que os espectadores estão mais propensos a se interessar por seu conteúdo. 

Além disso, um público relevante tende a se envolver mais com seus vídeos, curtindo, comentando e compartilhando, o que é importante para o crescimento de seu canal e a criação de uma comunidade.

Quais são as fontes de tráfego do YouTube?

O YouTube recebe tráfego de várias fontes e é importante entendê-las para otimizar sua estratégia de marketing e crescimento no canal. As quatro principais fontes de tráfego no YouTube são:

Tráfego pago

O tráfego pago refere-se ao público que chega ao seu canal e vídeos por meio de campanhas de publicidade. Isso pode incluir anúncios em vídeo, anúncios gráficos e outros tipos de publicidade paga no YouTube.

As campanhas de anúncios pagos permitem que você alcance um público mais amplo e específico, com base em critérios como idade, interesses, localização, entre outros.

Apesar de ser uma forma eficaz de promover seus vídeos e aumentar a visibilidade, ela requer um investimento financeiro alto e contínuo.

Tráfego orgânico

O tráfego orgânico é composto por pessoas que encontram seu conteúdo de forma natural, sem que você tenha pago pela promoção. Isso pode acontecer quando seus vídeos são recomendados pela plataforma, aparecem nos resultados de pesquisa ou são compartilhados por outras pessoas.

Normalmente, o tráfego orgânico é o resultado de um bom SEO, conteúdo de qualidade e um envolvimento ativo da comunidade.

Tráfego externo

O tráfego externo refere-se a visitantes que chegam ao seu canal ou vídeos a partir de fontes fora do YouTube, como links de sites, redes sociais, blogs, e-mails e outras plataformas online.

Promover seus vídeos em redes sociais, incorporá-los em seu site ou blog e compartilhar links em outras plataformas pode atrair tráfego externo para o YouTube.

Pesquisa

O tráfego de pesquisa se origina quando os espectadores pesquisam palavras-chave no YouTube e seus vídeos aparecem nos resultados de pesquisa.

Isso é influenciado por técnicas de SEO como as que estamos abordando neste artigo. Elas ajudam a tornar seus vídeos mais relevantes para consultas de pesquisa específicas.

As 17 melhores técnicas de SEO para YouTube

As melhores técnicas de SEO para YouTube ajudarão a melhorar a visibilidade dos seus vídeos e a atrair um público mais amplo e relevante. Confira a seguir:

1. Palavras-chave

Comece pesquisando palavras-chave relevantes para o seu nicho ou tópico. Utilize ferramentas de pesquisa de palavras-chave, como o Google Keyword Planner ou o próprio YouTube, para encontrar termos que tenham um bom volume de busca e baixa concorrência. Integre essas palavras-chave em seus títulos, descrições e tags.

Selecionar palavras-chave com bom potencial de alcance

Selecionar palavras-chave com bom potencial de alcance é um passo importante. Veja algumas dicas que você pode seguir para isso:

  • Use ferramentas de pesquisa de palavras-chave: existem várias ferramentas disponíveis que podem ajudá-lo a encontrar palavras-chave relevantes e com bom potencial de alcance: Google Keyword Planner,  Ahrefs, SEMrush etc. Essas ferramentas fornecem informações sobre o volume de pesquisa, a concorrência e a tendência de palavras-chave;
  • Analise a concorrência: uma maneira eficaz de encontrar palavras-chave é observar o que os concorrentes estão usando. Pesquise canais e vídeos relacionados ao seu nicho e veja para quais palavras-chave eles estão segmentando. Isso pode fornecer insights valiosos sobre quais termos são populares e relevantes para o seu público-alvo;
  • Considere termos longos e específicos (long-tail): palavras-chave de cauda longa tendem a ser menos competitivas e podem direcionar para um público mais qualificado. Por exemplo, em vez de usar “receitas de bolo”, você poderia optar por “receitas de bolo de chocolate sem açúcar”;
  • Pense nas perguntas do seu público: considere as perguntas que seu público pode fazer relacionadas ao seu nicho ou tópico. Usar palavras-chave baseadas em perguntas pode ser uma estratégia eficaz para direcionar um público interessado em soluções ou informações específicas;
  • Use sugestões do YouTube: ao começar a digitar uma palavra-chave na barra de pesquisa do YouTube, você verá sugestões automáticas. Essas sugestões são baseadas em pesquisas populares e podem indicar palavras-chave relevantes para seu conteúdo:
Na imagem temos um print da barra de pesquisa do youtube, onde está sendo pesquisado como fazer crochê. O próprio youtube sugere pesquisas, como "como fazer crochê para iniciantes" ou "como fazer crochet braids". Essas sugestões podem ser usadas para otimizar o conteúdo do canal.
  • Avalie o volume de pesquisa e a concorrência: ao usar ferramentas de pesquisa de palavras-chave, leve em consideração o volume de pesquisa (quantas vezes as pessoas pesquisam essa palavra-chave) e a concorrência (quantos outros criadores de conteúdo estão segmentando a mesma palavra-chave). Procure um equilíbrio entre palavras-chave com volume de pesquisa adequado e concorrência gerenciável;
  • Mantenha-se atualizado: as tendências e interesses do público podem mudar ao longo do tempo. Portanto, é importante monitorar constantemente o desempenho de suas palavras-chave e ajustar sua estratégia à medida que necessário.

2. Título

Os títulos dos vídeos são um dos fatores mais importantes para o SEO no YouTube. Eles devem ser descritivos, concisos e conter palavras-chave relevantes para o conteúdo do vídeo. 

Inclua a palavra-chave principal no início do título para que os mecanismos de busca e os espectadores entendam imediatamente o que o vídeo aborda. Tente criar títulos que sejam interessantes e chamativos, pois isso pode aumentar a taxa de cliques.

3. Descrição

Uma boa descrição de vídeo para o YouTube deve ser informativa, envolvente e otimizada para SEO. Ela deve estar alinhada ao título do vídeo, aprofundando o tema abordado e oferecendo informações adicionais. 

A descrição permite um máximo de 5.000 caracteres, sendo que o YouTube não indica uma quantidade adequada mínima para se preencher. Em geral, recomenda-se que a descrição tenha por volta de 200 palavras, o que daria algo entre 1.000 e 1.500 caracteres. Mas lembre-se: a qualidade é mais importante do que a quantidade.

Na descrição do vídeo procure seguir as dicas abaixo: 

  • Explique o que os espectadores podem esperar ver e aprender no vídeo. Se houver detalhes específicos, datas, locais ou outros dados relevantes, inclua-os na descrição;
  • Divida o conteúdo em blocos para torná-la visualmente mais fácil de entender e mais organizada;
  • Adicione links para recursos relevantes, como seu site, redes sociais, produtos mencionados, fontes utilizadas ou vídeos relacionados;
  • Inclua palavras-chave relevantes que descrevam o conteúdo do vídeo. Essas palavras-chave ajudam o YouTube a entender sobre o que é o vídeo e a exibi-lo para as pessoas certas. Coloque as palavras-chave mais importantes nas primeiras frases da descrição;
  • Inclua uma CTA na descrição, incentivando os espectadores a interagirem com o seu canal;
  • Se o vídeo tiver várias partes ou seções, forneça capítulos ou timestamps na descrição para que os espectadores possam pular para a parte que mais lhes interessa;
  • Evite encher a descrição com palavras-chave sem sentido. Isso pode prejudicar a credibilidade do seu vídeo e a experiência do espectador;
  • Se necessário, adicione informações legais, como direitos autorais, divulgação de afiliação ou outras políticas relevantes.

4. Tags

As tags são palavras-chave e frases que descrevem o conteúdo do seu vídeo. Elas ajudam o YouTube a entender do que se trata o vídeo e a recomendá-lo para os espectadores relevantes.

Na imagem temos um print da área de edição de um vídeo no youtube, no quadro de adição de tags.

Use palavras-chave relacionadas ao seu vídeo como tags. Considere variações de palavras-chave e frases que as pessoas possam usar para pesquisar o tipo de conteúdo que você está produzindo. Use esse espaço de forma adequada, lembrando que você só pode adicionar até 500 caracteres.

5. Transcrições e legendas

As transcrições são versões escritas do diálogo do seu vídeo. Elas são usadas pelo YouTube para indexar o conteúdo e melhorar a compreensão do vídeo. Não é obrigatório, mas se você tiver a possibilidade de fazer, é uma boa técnica para melhorar a indexação.

Já as legendas são bem importantes, pois tornam o conteúdo mais acessível a pessoas com deficiência auditiva e também ajuda no SEO, pois também são indexadas pelos mecanismos de busca.

6. Edição do nome do arquivo

Antes de fazer o upload do seu vídeo, renomeie o arquivo com um nome descritivo que inclua palavras-chave relevantes. Isso ajuda os mecanismos de busca a entender o conteúdo do vídeo antes mesmo de o processarem.

Evite nomes de arquivos genéricos ou aleatórios, pois isso não fornece nenhuma pista sobre o conteúdo.

7. Fazer vídeos mais longos

Fazer vídeos mais longos não é uma regra e nem garantia de que seus vídeos vão ranquear melhor. Tudo dependerá do que sua audiência vai gostar, de acordo com o próprio Google, empresa responsável pelo YouTube. 

Vídeos mais longos tendem a ter melhor posicionamento nos resultados de busca e podem aumentar a retenção de público e o engajamento. Além disso, vídeos maiores podem ter mais anúncios inseridos, o que pode aumentar a oportunidade de monetização do conteúdo.

Utilize o recurso de capítulos do YouTube

O recurso de capítulos do YouTube é importante porque permite que os criadores de conteúdo organizem seus vídeos em seções, facilitando a navegação e a localização de informações específicas. Ele pode ajudar a aumentar a retenção de público e o engajamento, pois permite que se encontre rapidamente as informações que procura.

print da descrição de um vídeo do youtube que utiliza o recurso de capítulos para facilitar a navegação do público pelo vídeo. Cada capítulo é identificado com uma minutagem do vídeo e o tema que será tratado naquele tempo.

8. Aumentar o CTR nos resultados da busca

O CTR (taxa de cliques) pode ser aumentado por meio da escolha de títulos e thumbnails atraentes e relevantes para o conteúdo do vídeo. Quando buscamos um vídeo no YouTube, olhamos para esses dois quesitos que são cruciais para ativar aquela vontade de clicar. 

As thumbnails ou miniaturas de vídeo são a primeira coisa que os espectadores veem. Elas devem ser personalizadas, com conteúdo atraente. Um bom exemplo de thumbnail criativa que com certeza impacta o CTR, são as miniaturas dos vídeos do influenciador e criador de conteúdo Casemiro no canal Cortes do Cazé: 

Print de um vídeo do canal Cortes do Cazé. Título do Vídeo: CASIMIRO REAGE AO DIOGO DEFANTE: REPORTE DOIDÃO - JOGO NO MARACANÃ | Cortes do Casimito. Na miniatura do vídeo, temos uma montagem com várias imagens do vídeo e uma frase que instiga a curiosidade "O cara vai tomar a maior multa da história!"

Ele realiza uma montagem com vários cortes do vídeo e um texto na imagem que instiga o espectador a querer ver o vídeo. Quem já consome os vídeos do Cazé, sabe do que se trata e fica ainda mais animado para ver o vídeo, o que é excelente porque retém o espectador no canal. 

No caso dos títulos, já demos as dicas alguns blocos acima. Coloque a criatividade para funcionar e não se esqueça de empregar as boas práticas de SEO!

9. Aumentar o engajamento do público

O engajamento no YouTube é a interação e o envolvimento dos espectadores com o conteúdo do seu canal. Ele é um indicador importante do seu sucesso na plataforma e do quanto seu público se conecta com seus vídeos. 

Para medir o engajamento, você deve considerar as seguintes métricas: curtidas, comentários, compartilhamentos, inscrições, tempo assistido e cliques em links. Como você pode perceber, o engajamento tem tudo a ver com ter uma comunidade forte, que acompanha seus vídeos. Não é ter milhões de inscritos, mas ter inscritos que interagem e acompanham seu canal. 

Por isso, para aumentar o engajamento, você precisa conhecer a sua comunidade: crie uma persona com base no seu público-alvo para entender como seus vídeos podem realmente ajudar seu espectador. 

Além disso, tem as dicas de praxe: inclua sempre um CTA nos vídeos e descrição, pedindo para que a pessoa se inscreva no canal e compartilhe, curta e comente no vídeo. Interaja com sua comunidade respondendo os comentários e criando conteúdos adicionais em outras plataformas. 

10. Divulgação do canal e dos vídeos

A divulgação dos vídeos pode e deve ser feita por meio de redes sociais, e-mail marketing, parcerias com outros criadores de conteúdo, entre outras estratégias. Esse passo é fundamental para obter tráfego externo.

Algo que o próprio YouTube recomenda é criar vídeos mais curtos, como se fossem cortes ou trailers dos vídeos maiores, para lançar no Shorts (plataforma interna de vídeos curtos e verticais do YouTube) e em outras redes sociais. Os cortes podem instigar a curiosidade das pessoas e fazer com que elas venham a conhecer o seu canal. 

11. Utilize o embed do seu vídeo

A incorporação de vídeos do YouTube permite que você compartilhe facilmente conteúdo de vídeo em seu site, newsletter, e-mail ou blog. Isso porque a pessoa não precisa sair do site/mídia que está para ver o vídeo. 

exemplo de vídeo incorporado a um site

Além disso, quando você incorpora vídeos do YouTube, aproveita a infraestrutura de entrega de vídeo da plataforma. Os vídeos são carregados rapidamente e podem ser assistidos em diferentes dispositivos, alcançando um público mais amplo. Armazenar vídeos em seu próprio servidor pode ser caro e exigir uma grande quantidade de espaço.

O YouTube fornece análises detalhadas sobre o desempenho de seus vídeos incorporados. Isso inclui informações sobre visualizações, tempo assistido, interações e muito mais. Essas análises podem ajudar a entender como seu conteúdo está performando quando você o compartilha dessa forma. 

12. Crie playlists de vídeos

As  playlists permitem organizar seus vídeos em categorias ou temas específicos. Por exemplo, em um canal de viagens como o da imagem abaixo, os vídeos são divididos em playlists por países/regiões:

Print das playlists do canal no Youtube "Mundo Sem Fim". As playlists são organizadas por regiões e /ou países que os youtubers visitaram, como ásia, Europa, EUA, Paraguai etc.

Organizar seus vídeos em playlists oferece uma visualização mais agradável para os espectadores, permitindo que eles assistam a uma série de vídeos relacionados de forma contínua, sem a necessidade de navegar manualmente entre eles. Além disso, quando as pessoas assistem a vídeos em uma playlist, a probabilidade de continuarem assistindo a mais conteúdo do seu canal é maior. Isso pode aumentar a retenção de público e o tempo total de visualizações no seu canal.

As playlists também podem ajudar a destacar vídeos mais antigos ou menos populares em seu canal, tornando-os mais acessíveis. Elas são indexadas pelos mecanismos de busca, o que significa que, se você usar palavras-chave relevantes em títulos e descrições de playlists, isso pode melhorar a descoberta do seu conteúdo no YouTube e em motores de busca externos.

13. Estude o Analytics do YouTube

O YouTube Analytics é uma ferramenta poderosa oferecida aos criadores de conteúdo do YouTube para fornecer informações detalhadas sobre o desempenho de seus vídeos e canais. Confira alguns dos principais dados que você consegue obter pelo Analytics do YouTube:

  • Visualizações: informações sobre o número de visualizações de seus vídeos, permitindo que você saiba quantas pessoas assistiram ao seu conteúdo;
  • Retenção: mostra quanto tempo os espectadores passam assistindo aos seus vídeos, identificando pontos específicos onde os espectadores podem parar de assistir;
  • Fontes de tráfego: informa de onde vêm os espectadores que assistem aos seus vídeos, seja de pesquisas no YouTube, links de outros sites, redes sociais ou outras fontes;
  • Informações demográficas: oferece dados sobre a idade, o sexo e a localização geográfica dos seus espectadores, permitindo que você conheça melhor o seu público;
  • Engajamento do público: mostra métricas como curtidas, descurtidas, comentários, compartilhamentos e inscrições geradas por seus vídeos;
  • Desempenho de vídeo e playlist: fornece informações sobre quais vídeos ou playlists estão funcionando melhor em termos de visualizações, tempo de visualização e engajamento;
  • Palavras-chave de pesquisa: mostra quais palavras-chave os espectadores usaram para encontrar seus vídeos no YouTube.

Além dessas, existem diversas outras informações que você encontra na área de Analytics do YouTube. Para o seu canal prosperar, é importante que você estude a plataforma e saiba interpretar os dados para fazer melhorias no canal e nos vídeos.

14. Faça lives periodicamente

Fazer transmissões ao vivo (ou “lives”) no YouTube pode ser benéfico para criadores de conteúdo, mas é importante considerar alguns fatores antes de começar a fazer lives em seu canal. Veja a seguir os principais pontos positivos e questões que podem ser negativas ao fazer lives:

✔️ Engajamento ao vivo: as lives permitem interagir em tempo real com seu público, respondendo a perguntas e comentários instantaneamente, o que pode criar um senso de comunidade e fidelização de espectadores;

✔️ Aumento de audiência: as notificações de live são enviadas aos inscritos, o que pode atrair mais espectadores para a transmissão ao vivo. Além disso, as lives podem ser promovidas na página inicial do YouTube;

✔️ Conteúdo em tempo real: as lives permitem compartilhar notícias, eventos e conteúdo atual em tempo real, o que pode ser valioso para determinados nichos ou temas;

✔️ Reutilização de conteúdo: após a transmissão ao vivo, o vídeo fica disponível como um vídeo normal em seu canal, o que permite que você reutilize o conteúdo;

✔️ Monetização: o YouTube oferece a possibilidade de monetizar transmissões ao vivo por meio de anúncios e Super Chat (espectadores pagam para destacar seus comentários).

Planejamento: lives bem-sucedidas precisam ser planejadas. Defina um horário regular para suas lives, promova com antecedência e tenha um roteiro ou tópicos a serem discutidos;

Qualidade da conexão: a qualidade da sua conexão à internet é crucial para uma transmissão ao vivo sem problemas. Certifique-se de ter uma conexão estável para evitar problemas técnicos;

Engajamento constante: durante uma live, você deve estar ativamente envolvido com o público. Isso pode ser desafiador, pois pode ser necessário ler e responder a muitos comentários em tempo real, o que exigirá um moderador para ajudar na tarefa;

Conteúdo atraente: o conteúdo da live deve ser interessante e relevante para seu público. Certifique-se de manter os espectadores engajados e entretido;

Pós-produção: após a live, você pode precisar editar o vídeo (cortar partes não relevantes) antes de torná-lo público em seu canal.

Diretrizes do YouTube: esteja ciente das diretrizes e regras do YouTube para conteúdo ao vivo. O conteúdo deve seguir as políticas da plataforma, ou você pode enfrentar restrições e punições.

Em geral, fazer lives no YouTube pode ser uma estratégia eficaz para criar engajamento, atrair público e promover seu canal. No entanto, requer planejamento, comprometimento e capacidade de se adaptar ao formato ao vivo. 

15. Faça colaborações – as famosas collabs

As collabs permitem aos criadores de conteúdo alcançar novas audiências e promover seu trabalho por meio de parcerias com outros YouTubers. Elas podem fornecer variedade ao conteúdo, criar vídeos exclusivos e envolventes, além de estimular a criatividade. 

No entanto, é importante escolher colaboradores relevantes para o seu nicho e coordenar a promoção mútua para garantir o sucesso das collabs. Por meio de parcerias, os criadores podem construir relacionamentos na comunidade do YouTube, ampliar seu público e aprimorar seus próprios vídeos, tornando-se uma estratégia eficaz para promover canais e expandir a presença online.

16. Mantenha uma frequência de publicação

A frequência de publicação no YouTube é importante, pois pode impactar o crescimento e o envolvimento do seu canal. Isso é comum em toda plataforma, é preciso estar ativo para que seja valorizado. 

No entanto, não há uma resposta única sobre quantas vezes você deve postar por semana, pois isso depende de vários fatores, incluindo seu nicho, disponibilidade de tempo e qualidade do conteúdo. Uma dica é ver qual a frequência de publicação de canais de concorrentes e tentar se adequar a isso.

17. Tenha cuidado com os direitos autorais

Respeitar os direitos autorais é fundamental ao criar conteúdo no YouTube. Confira os principais cuidados que você deve ter com relação a isso:

  • Uso de conteúdo próprio: sempre use seu próprio conteúdo ou conteúdo para o qual você tenha autorização de uso e publicação;
  • Música e áudio: se você deseja usar música em seus vídeos, escolha faixas que tenham licenças adequadas. O YouTube oferece uma biblioteca de músicas livres de direitos autorais que podem ser usadas gratuitamente em vídeos publicados na plataforma;
  • Imagens e vídeos: da mesma forma, você só pode usar imagens e vídeos de fontes confiáveis, como bancos de imagens livres de direitos autorais, imagens de domínio público ou conteúdo com licenças adequadas;
  • Citações e uso justo: se você deseja usar trechos curtos de conteúdo protegido por direitos autorais, certifique-se de que isso se enquadre no conceito de “uso justo” ou “uso aceitável” de acordo com as leis de direitos autorais do seu país. Isso geralmente envolve o uso de trechos para fins educacionais, críticos, de paródia ou de comentários;
  • Permissões e licenças: se você deseja usar conteúdo protegido por direitos autorais, entre em contato com o detentor dos direitos para obter permissão. Em alguns casos, você pode precisar adquirir uma licença;
  • Reivindicações de conteúdo: esteja preparado para receber reivindicações de direitos autorais se estiver usando música, imagens ou vídeo protegidos por direitos autorais. Isso pode resultar em restrições de monetização ou remoção do vídeo;

A violação de direitos autorais pode resultar em consequências legais e o encerramento do seu canal. Portanto, é crucial respeitar os direitos autorais e usar o conteúdo de maneira legal e ética no YouTube.

Quais são as vantagens de aplicar técnicas de SEO para YouTube?

Deu para perceber que ter um canal no YouTube e aplicar técnicas de SEO dá bastante trabalho, né? Mas saiba que é um esforço que te ajudará a colher muitos resultados positivos. Olha só: 

  • Autoridade para a sua marca: o uso eficaz de SEO no YouTube pode ajudar a construir a autoridade da sua marca. Quando seus vídeos são otimizados para palavras-chave relevantes e aparecem nos resultados de busca, isso demonstra que você é uma fonte confiável de informações sobre o assunto, o que ajuda a aumentar a confiança dos espectadores em sua marca;
  • Aumentar o número de impressões, inscritos, curtidas e comentários: o principal objetivo da otimização de SEO no YouTube é aumentar a visualização e, consequentemente, o engajamento. Com uma estratégia bem implementada, seus vídeos são encontrados com mais facilidade, o que pode levar a um aumento no número de impressões. Quando as pessoas encontram seu conteúdo por meio de pesquisas, é mais provável que se inscrevam em seu canal, curtam seus vídeos e deixem comentários, pois estão interessadas no que você tem a oferecer;
  • Destacar-se da concorrência e aumentar a credibilidade do seu negócio: a otimização adequada permite que seus vídeos se destaquem nos resultados de pesquisa. Isso é especialmente importante quando se trata de competir com outros criadores de conteúdo. Quando seus vídeos aparecem no topo das pesquisas, isso pode aumentar a credibilidade da sua marca e destacá-la da concorrência;
  • Criação/fortalecimento do marketing orgânico da sua marca: o marketing orgânico, que te permite alcançar seu público sem depender de publicidade paga, é vital para o crescimento sustentável de uma marca. Ao otimizar seus vídeos para SEO, você melhora suas chances de alcançar um público orgânico que está ativamente pesquisando tópicos relacionados ao seu conteúdo. Isso pode resultar em um aumento constante no tráfego e no reconhecimento da sua marca;
  • Aumento da reputação digital do seu negócio: o uso eficaz do SEO no YouTube não só ajuda a classificar seus vídeos, mas também contribui para construir a reputação digital do seu negócio. À medida que você fornece conteúdo valioso e relevante, seu público e a comunidade online podem ver sua marca como uma autoridade no assunto;
  • Ter mais um canal de comunicação com seus seguidores, clientes e/ou leads: o YouTube é uma plataforma de comunicação poderosa. Ao aplicar SEO, você pode criar um canal de comunicação direta com seu público. Isso permite que você compartilhe informações, atualizações e mensagens de forma envolvente, promovendo o engajamento e o relacionamento com seus seguidores, clientes e leads. Essa comunicação mais direta pode ajudar a construir conexões mais fortes com seu público;
  • Possibilidade de monetizar os vídeos: o YouTube oferece a oportunidade de monetizar seus vídeos, gerando receita por meio de anúncios, parcerias com marcas e outras fontes de renda. Quando seus vídeos são otimizados para SEO e atraem um público maior, você tem maior potencial para gerar renda com seu conteúdo.

Quanto tempo demora para um vídeo no YouTube ranquear?

O tempo necessário para um vídeo no YouTube ranquear pode variar devido a vários fatores, como: concorrência no seu nicho, a qualidade e relevância do conteúdo, otimização de SEO, envolvimento inicial do público, histórico do canal, tendências e eventos atuais, o algoritmo do YouTube e esforços de promoção. 

É importante criar conteúdo de alta qualidade, otimizar seu vídeo para palavras-chave relevantes, promovê-lo ativamente e manter uma programação de publicações consistente para maximizar suas chances de ranqueamento mais rápido. 

Lembre-se de que o YouTube valoriza a qualidade e a relevância do conteúdo, bem como o envolvimento do público, o que pode afetar o tempo necessário para o ranqueamento.

Contrate um especialista em SEO

Acredite: tudo que você precisava saber sobre SEO no YouTube está neste artigo. Mas a gente sabe que nem sempre é tão fácil aplicar todo esse aprendizado, principalmente se você não tiver experiência no ramo. 

Aqui na SEO Happy Hour oferecemos uma consultoria 100% focada em tráfego orgânico e SEO para YouTube também é um dos nossos serviços. Ajudamos você a melhorar o canal do seu negócio e a ter um melhor resultado nas buscas dentro da plataforma. 

Fale com a gente e saiba mais sobre nosso modelo de consultoria e como podemos ajudar seu negócio a crescer no YouTube e conquistar mais clientes!

  • Rafael Simões

    Rafael Simões

    CEO da SEO Happy Hour e especialista com mais de 13 anos de experiência em SEO. Ajudo empresas a aumentarem seu tráfego, vendas e leads com estratégias de SEO e CRO.

Comentários

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *