Rejeitar links tóxicos não melhora ranqueamento, segundo o Google

Se você quer construir ou recuperar tráfego orgânico, fazer disavow de links tóxicos raramente deve ser a sua prioridade

Para John Mueller, porta-voz do Google, rejeitar links tóxicos é irrelevante para recuperar tráfego orgânico de um site. Também não ajuda a fazer uma página subir posições na pesquisa orgânica.

Mueller fez a afirmação no Reddit. Uma pessoa perguntou se deveria rejeitar URLs para o seu site, com base em um relatório de backlinks tóxicos do Semrush. A resposta foi “não, ignore o relatório”.

A dúvida foi a seguinte:

“Vi um aviso sobre o nosso site:

  • 61.8% do nosso tráfego orgânico caiu nos últimos 6 meses.
  • Temos 876 backlinks altamente tóxicos.
  • 750 backlinks potencialmente tóxicos.
  • 1.7 mil links estão ok.

Não sabemos o porquê da queda no tráfego. Tivemos uma vulnerabilidade em alguns plugins do WordPress, o que levou a links de spam. Atualizamos os plugins no mês passado.

Sei que John Mueller disse que o Google automaticamente desconsidera links tóxicos. Devo rejeitar os links ainda assim, para melhorar o nosso ranqueamento?”

John Mueller foi categórico: “você não vai ganhar seu tráfego de volta seguindo o relatório do Semrush, ou rejeitando estes links”.

Na visão do especialista, há ações mais relevantes a fazer. Em outra discussão sobre o mesmo assunto, John sugere:

“Ignore o relatório do Semrush. Deixe seus concorrentes comprarem links tóxicos. Agradeça que eles não estão investindo tempo e dinheiro para melhorar o próprio site. Dito isso, se você tem tempo de olhar e levar esses relatórios tão a sério, você provavelmente não está gastando tempo o suficiente para tornar seu site realmente atrativo”. 

A crítica não é para o Semrush, ou para ferramentas similares. O ponto de John é: entenda realmente o que são links tóxicos e o que significa rejeitá-los, e a partir daí, decida se esta é uma prioridade. Não siga este tipo de auditoria cegamente. 

Links tóxicos são links que violam as diretrizes de qualidade do Google. São gerados por domínios de baixa qualidade, para tentar manipular resultados da busca orgânica. 

Sempre que um domínio duvidoso faz um link para o seu site, você recebe um link tóxico. 

Falando em bom português: é spam, feito para impulsionar artificialmente um site, ou derrubar outro.

Pode acontecer por várias razões. Por exemplo:

  • Algum concorrente agiu de má fé e comprou links de baixa qualidade para o seu site;
  • Você mesmo participou de algum comércio de links para tentar aparecer no topo do Google;
  • Seu site é listado em diretórios de baixa qualidade. 

A título de curiosidade, estes são exemplos de links que violam as diretrizes de qualidade do Google:

  • Links ocultos: parágrafos escritos com fonte branca em fundo branco, por exemplo.
  • Spam por link: basicamente, comércio de links para tentar influenciar os resultados orgânicos.
  • Spam gerado por usuário: é quando visitantes fazem spam no seu site (enviando links duvidosos nos comentários de um post, por exemplo).

O Google tem mecanismos de defesa para ignorar automaticamente esses tipos de links, conforme explica em sua atualização de spam por links:

“Como sempre enfatizamos, os links obtidos principalmente para manipulação artificial das classificações da Pesquisa são spam por links. O objetivo dos nossos algoritmos e ações manuais é anular esses links artificiais em grande escala. Vamos continuar a melhorar nossa cobertura”. 

Embora o Google rejeite automaticamente os links, ainda é possível fazer uma solicitação manual. É a rejeição de links, ou disavow, em inglês. 

Rejeitar links significa pedir para o Google ignorar qualquer link indesejado vinculado ao seu site. 

O Google recomenda usar o recurso com cautela. “Se usado incorretamente, ele pode prejudicar o desempenho do site nos resultados da Pesquisa Google”, explica a página de documentação.

A recomendação é rejeitar links se:

  • Há um alto volume de links indesejados ou tóxicos.
  • Os links violam as diretrizes de qualidade do Google, o que pode ocasionar uma ação manual.

A partir daí, os passos são gerar uma lista de links em um arquivo de texto, e fazer o upload na ferramenta de rejeição de links do Google Search Console.

É recomendável rejeitar links?

Esta não é a primeira vez que John Mueller desaconselha a rejeitar links.

Em 2019, ele mencionou que o disavow é apenas para casos extremos. Veja no vídeo abaixo, a partir de 37 minutos:

Na ocasião, Mueller mencionou que “na maioria dos casos você não precisa usar a ferramenta de rejeição. É por isso que ela está tão separada do restante do Search Console, para você não sentir ‘tentação’ de usar como se fosse parte normal do conjunto de ferramentas. É algo que você realmente só precisa usar em casos extremos”.

Em 2023, ele criticou agências que vendem serviços de rejeição de links como parte de sua operação. Na época, afirmou que “tem gente vendendo o que pode, não o que funciona de verdade”.

__

Os conteúdos da SEO Happy Hour te ajudam a focar no que realmente importa para se posicionar bem no Google. Inscreva-se na nossa newsletter e acompanhe nosso podcast sobre SEO. Nos siga no Linkedin e não perca nada!

Comentários

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *